Assinatura RSS

Arquivo da categoria: Doces

Biscoito de amêndoas e camomila

Publicado em

Sempre que vou pra casa dos meus pais, eu e minha mãe tiramos uma tarde para fazer biscoitos de nata. Tirá-los quentinhos do forno e salpicá-los com açúcar e canela é sempre uma delícia!

Aqui no estado de São Paulo, porém, é bem mais difícil de encontrar uma boa nata do que no interior de Minas Gerais, então adaptei a receita e usei creme de leite no lugar.

Os biscoitos não ficaram tão macios quanto ficariam com a nata, mas como eu gosto do prático e fácil de achar, aprovei a mudança. Foi difícil comer um só, ou dois, ou três..

Ingredientes:

2 ovos

1 caixinha de creme de leite

1 colher de sopa de manteiga

2/3 xícara de açúcar

1/2 Kg de farinha de trigo

1 colher de café de fermento em pó

1/2 xícara de amêndoas picadas

2 colheres de sopa de flores de camomila

Bata com um fouet ou colher todos os ingredientes na seguinte ordem: Primeiro os ovos, acrescente o creme de leite e a manteiga e por último o açúcar. Vai se formar um creme não muito grosso, então misture a farinha, o fermento, as amêndoas e a camomila aos poucos amassando com as mãos apenas o suficiente para a massa juntar e formar uma bola. Se trabalhar demais a massa, os biscoitos ficam duros depois.

Para cortar as bolachinhas eu uso um truque: corto dois retângulos de plástico filme (daqueles que a gente usa pra guardar alimentos na geladeira), coloco um retângulo por baixo, metade da massa, e cubro com a outra parte do plástico. Feito isso, abro a massa normalmente com um rolo e, assim, a massa não gruda nadinha! Depois é só tirar o plástico para cortar!

Depois de abrir a massa com mais ou menos 1/2 centímetro de altura, corto os quadrados, coloco em uma assadeira enfarinhada e levo ao forno médio pré aquecido por uns 15 minutos ou até a parte de baixo começar a dourar.

Depois de frio, passe para um pote com tampa e eles vão durar por até uma semana.

Anúncios

Bolo de chocolate trufado

Publicado em

Faz tanto tempo que estou enrolando para postar essa receita aqui… mas eu sou a melhor do mundo em fazer a receita, tirar as fotos e só resolver postar um mês depois!

No início de fevereiro foi aniversário da minha mãe eu ainda estava de férias no interior de Minas Gerais. Eu já havia feito esse mesmo bolo em outra data, e a propaganda foi grande, então não bastou 2 minutos de conversa para que ela quisesse que eu repetisse a dose!

Agora pensa comigo: bolo de chocolate, recheio de trufa de amora e cobertura de mousse. Tem como ficar ruim? Acho que não né!!!

A receita do bolo é de um dos meus sites preferidos de culinária, o Café Fernando. O site é todo em inglês, mas mesmo que você não manje nada da língua, faça um esforcinho, apele para o google, pois as receitas do Cenk, o autor do blog, são irresistíveis!!!

Já a receita do mousse de chocolate foi dada pelo Olivier, e ele explica certinho como fazer AQUI.

Bolo:

2/3 copo de farinha de trigo

2/3 copo de cacau em pó

1 e 1/2 colheres de extrato de baunilha

4 e 1/2 colheres de manteiga derretida (a medida de 4 e 1/2 colheres de manteiga é antes dela ser derretida. Meça essa quantidade e depois derreta em uma frigideira sem deixar a manteiga queimar, deixe ela esfriar e use na receita)

6 ovos grandes

1 copo de açúcar

Para molhar o bolo depois de pronto usei 1 lata de refrigerante de guaraná.

A receita é bem fácil e deu pra notar que não leva fermento,não é?

Misture a farinha com o cacau em pó e passe a mistura em uma peneira duas ou três vezes.

Na batedeira, bata os ovos e o açúcar até ficar com um aspecto esbranquiçado. Coloque a tigela onde vc bateu a mistura em uma vasilha com água bem quente (como se fosse um banho maria) e continue mexendo com uma colher (não pare de mexer para os ovos não cozinharem). Quando a mistura estiver morna ao toque está pronto.

Tire do banho maria e volte a bater na batedeira até que a massa triplique de tamanho. Demora alguns minutos.

Pare de bater e adicione a farinha com o cacau aos poucos, misturando delicadamente com uma colher, até ficar homogêneo.

Adicione a baunilha na manteiga derretida, junte 4 colheres da massa do bolo e misture bem. Junte essa nova mistura com a massa do bolo, mexa delicadamente com uma colher até que tudo fique encorporado.

Unte uma assadeira (usei uma de 26cm de diâmetro) com manteiga e farinha de trigo, coloque um círculo de papel manteiga no fundo, coloque a massa e leve ao forno pré aquecido em temperatura média por uns 25 minutos, ou até que o centro esteja bem assado (faça o teste do palitinho).

Depois de assado, deixe o bolo esfriar bem, desenforme e corte-o ao meio no sentido do comprimento com uma faca comprida.

Trufa:

200g de chocolate branco

1 lata de creme de leite com soro (porém eu misturo bem o creme ao soro com um garfo antes de usar)

1 xícara de amoras (ou morangos, framboesas, cerejas..)

2 colheres de sopa de açúcar

suco de meio limão

3 colheres de vinho tinto

3 colheres de sopa de água

A trufa é composta de dois passos.

Primeiro eu pico bem o chocolate branco, misturo o creme de leite e levo ao banho maria até ficar um creme liso e bonito.

Enquanto o chocolate derrete, faço a segunda parte:

Em uma panela misturo as amoras, o açúcar, o suco do limão, o vinho e a água e levo ao fogo baixo deixando ferver até as amoras começarem a desmanchar e tomar um aspecto de geleia.

Misturo as duas partes e deixo esfriar na geladeira por 30 minutos.

O Mousse de Chocolate:

Eu segui a receita exatamente como ela é ensinada pelo Olivier, mas ao invés de deixá-lo quatro horas na geladeira, deixei apenas 30 minutos.

Para montar, acomodo a primeira metade do bolo onde eu vou servi-lo, rego com metade da lata de guarana, coloco a trufa, tampo com a outra metade do bolo, molho com o que sobrou do guaraná, espalho o mousse como cobertura e levo para gelar por, no mínimo, duas horas.

Nossa! Acho que essa é a receita mais longa que já passou pelo blog, mas bolo de festa é demorado, esse vale o esforço!

Mês passado as amoras grandes, lindas e vermelhas ainda estavam pipocando lá no interior de minas, mas como a época do morango está chegando, vamos aproveitar, não é?!

 

Bolo de limão com geléia de amoras (ou um dos melhores bolos de limão da vida)

Publicado em

Estamos na temporada dos bolos em casa, e se tem algo que eu adoro fazer e inventar, é um bom bolo para o café, acompanhado de um chá quentinho que pode ser de camomila ou de maçã!

Ontem o que eu queria mesmo era sentir o sabor azedinho do limão, mas não achava nenhuma receita que me agradasse. Parti então da adaptação de uma outra receita que reina em casa (e que logo posto para vocês) que é o bolo de tangerina. Como se já não bastasse o sabor do limão, para deixar tudo ainda mais “terrível”, coloquei colheradas de geléia de amoras na massa.

O resultado foi um bolo extremamente macio, de sabor azedinho e com recheio cremoso.


Ingredientes:

1 e 1/2 xícaras de açúcar

2 colheres de sopa de manteiga bem cheias

3 ovos com claras e gemas separadas

3/4 xícara de sumo de limões

1/2 xícara de água

2 e 1/2 xícaras de farinha de trigo

1 colher de sopa de fermento em pó

geléia de amoras ou de outra fruta

Bata na batedeira o açúcar e a manteiga e depois adicione as gemas uma a uma batendo bem.

Misture o sumo de limões e a água e, por fim, adicione a farinha de trigo, batendo.

Depois da massa estar bem homogênea, misture o fermento com uma colher.

Bata as claras em neve e encorpore delicadamente à massa.

Coloque a massa em uma assadeira untada com manteiga e farinha de trigo, pingue colheradas de geleia sobre ela e leve para assar em forno médio até o bolo dourar e estar assado por dentro. (espete um palito para ver se o centro não está cru)

Creme de chocolate com nozes

Publicado em

Se eu perguntasse “tem alguém aí que não gosta de brigadeiro?” e alguém levantasse a mão, haveria um misto de confusão e fúria!

Ahh, nem tanto, né, mas que é difícil achar alguém que não goste dessa delícia… ah, é!

Seja o enroladinho de festa ou o de comer de colher com bolotinhas queimadas como o que a minha mãe fazia quando eu era criança, não importa, é algo que eu não resisto. Mas o meu preferido, mesmo, é o mais molinho e cremosinho de comer de colher, ou aqueles de copinho que viraram mania em festas.

Essa receita aqui é uma que eu adoro. É fácil, rápida e dá para substituir as nozes por amêndoas, avelãs, castanhas…

Primeiro eu torrei 1/2 xícara de nozes trituradas grosseiramente em uma panela, sem deixar queimar. Coloquei uma lata de leite condensado, 1/2 xícara de leite, 3 colheres de cacau em pó e 1/2 barra de chocolate ao leite.

Daí é só cozinhar tudo como se faz com o brigadeiro mesmo, mexendo bem até ficar cremoso e começar a desgrudar do fundo.

Depois de frio ele fica cremoso o suficiente para comer de colher, ou você pode dar uma de fresca como eu e colocar em copinhos.

Ahh, e essa amora em cima só deixou a tentação ainda maior. Acredite!

A Saga Do Cheesecake: O Cheesecake dos Meus Sonhos

Publicado em

Pensem em uma pessoa feliz!!

Já fazia tanto tempo que eu vinha tentando achar a receita perfeita de cheesecake que eu já não aguentava mais ver cream cheese na frente!

Eu não sei, mas acho que a melhor explicação para mim é que sou fresca mesmo! Sabe quando você enfia uma idéia na cabeça e não sossega enquanto não resolve isso? Eu estava assim, nenhuma receita era boa o bastante porque eu já estava com o exato cheesecake que eu queria fazer na cabeça, mas faltava a receita.

Em uma de minhas andanças nos inúmeros sites de receitas que acompanho, dei de cara com aquela que parecia ser a perfeita, o “the one”, o “my precious” dos cheesecakes no site Joy of Baking (que é excelente, por sinal), mas quando li que era necessário 1 kg (Ummmmmmm kilooooooo) de cream cheese, resolvi deixar pra lá e segui a vida!

Eis que há umas 2 semanas encontrei a bendita receita sendo colocada em prática em outro blog que adoro, o A Cozinha Coletiva, e decidi que iria tentar, mas usando 600g e não UMMMM KILOOOO!

O resultado? Da pra ver nas fotos e imaginar, mas para quem não tiver uma imaginação tãooo fértil eu digo: Foi o melhor cheesecake que já comi na vida!!!!

A receita ficou diferente pela quantidade do ingrediente e porque ao invés de usar o creme azedo para cobrir fiz uma caldinha deliciosa de frutas.

Ingredientes:

Massa:

Um pacote de 200g de biscoito maizena

1/4 de xícara de açúcar refinado

1/2 xícara de manteiga derretida

Creme:

600g de cream cheese em temperatura ambiente

1 xícara de açúcar refinado

3 colheres de sopa de farinha de trigo

5 ovos

1/3 de xícara de creme de leite

raspas de 1 limão

1 colher de chá de extrato de baunilha

Modo de Fazer:

Massa:

Triture os biscoitos no liquidificador até ficar bem triturado e fino.

Misture o açúcar e depois a manteiga derretida.

Espalhe em uma forma de aro removível (usei uma de 23cm de diâmetro) tanto no fundo quanto nas beiradas. A camada de massa de biscoitos ficará bem fininha, mas é assim mesmo, e as beiradas com massa terão uns 3cm de altura.

Tampe com um plástico e leve à geladeira enquanto faz o creme.

Creme:

Primeiro bati na batedeira o cream cheese até ficar cremoso, adicionei o açucar e a farinha e bati mais até ficar homogêneo. É importante ir raspando as laterais, pois o cream cheese tende a acumular e grudar nas paredes da tigela e, assim, o creme não ficará homogêneo.

Ainda batendo, adicione os ovos um a um, e bata por alguns segundos entre um ovo e o outro.

Coloque os restantes dos ingredientes e bata até misturar bem.

O creme estará com algumas bolhas na superfície.

Coloque o creme na assadeira com cuidado para os biscoitos não se soltarem e leve ao forno pré aquecido a 170 graus.

Agora vem o truque eu eu vi la no link do A Cozinha Coletiva que eu postei acima. A técnica é do Richie, o escritor do blog, e ajudou a deixar o cheesecake perfeito, branquinho e massudinho:

Você vai levar o cheesecake ao forno pré aquecido a 170 graus e deixá-lo assar por 15 minutos, depois desse tempo você irá abaixar a temperatura para 120 graus. Como os fornos convencionais só chegam à temperatura de 120 graus, o Richie dá a dica de forrar o fundo do forno com uma assadeira grande.

Feito isso, eu deixo ele assar por 1:20h.

Agora vem o meu truque!!

Desligo o forno e não abro a porta, não mexo no cheesecake!!!

Mexer pra que, minha filha?? Deixa o coitado quieto lá dentro!!! Larga ele lá por umas 5 horas ou mais, para que ele esfrie bem!!

O que acontece é que, se você abrir a porta do forno ou balançar a assadeira, o seu cheesecake irá murchar!!

Então deixa ele lá dentro quieto que você vai ver, no dia seguinte ele vai estar lá, lindo, enorme!! Ok?!

No dia seguinte você pode levá-lo à geladeira por umas 2 horinhas e aí tirá-lo da forma e colocar uma calda ou geléia por cima.

Dá pra comprar uma geléia de morango ou de framboesas, amoras, cerejas… e colocar por cima, mas se você quer fazer uma calda linda e saborosa como essa, aqui fica a receita:

Ingredientes:

Duas xícaras de frutas vermelhas (usei morangos e mirtilos)

2 colheres de açúcar refinado

3 colheres de vinho tinto

Modo de fazer:

Misture as frutas e o açúcar e leve ao fogo baixo até começar a formar uma calda. Adicione o vinho e deixe apurar. Depois deixe esfriar antes de colocar no cheesecake.

Para dar esse efeito marmorizado por cima é fácil, fácil!

Espalhei por cima da torta umas 3 colheres de creme de leite até fazer uma camada fininha. Depois coloquei colheradas de calda por cima e, com a ajuda de um palitinho de madeira fui misturando os dois, fazendo esse efeito marmorizado.

Podem fazer e experimentar sem medo!! A receita fica carinha mas eu juuuuuuro que vale a pena!! Fica bom demais!!!!!

A textura é incrível, massudinha mas aerada ao mesmo tempo!

Boa semana para vocês

Beijinhos

Humm, Blueberry Crumble!!

Publicado em

Crumble é uma espécie de torta invertida de origem britânica, deliciosa para apreciar com uma bola de sorvete de creme.

O recheio é composto de frutas e a cobertura é feita de uma farofa crocante. Como estava com uma caixinha de blueberries em casa (ou mirtilos), aproveitei para fazer esse delicioso Crumble vermelhinho.


Ingredientes:

Recheio:

Usei Mirtilos, mas você pode usar morango, banana, manga, pêra, amoras….etc

1 colher de sopa de açúcar bem cheia

1 colher de chá de maizena

Farofinha:

2 colheres de Sopa de farinha de trigo

1 colher de sopa de aveia em flocos finos

1 colher de sopa de açúcar refinado

1 colher de sopa de açúcar mascavo

1 colher de sopa de manteiga gelada em cubinhos

Modo de Fazer:

Primeiro misture todos os ingredientes secos da farofinha e depois agregue a manteiga com os dedos. Não aperte para virar uma massa, apenas incorpore os ingredientes com os dedos até formar uma espécie de farofa.

Em um ramekin, coloquei metade dos mirtilos, espalhei metade do açúcar e a maizena, sendo que a maizena eu peineirei sobre os mirtilos para que ficasse bem espalhadinho. Coloquei o restante dos mirtilos e o restante do açúcar, cobri com a farofa e levei ao forno alto por uns 15 minutos, ou até ficar levemente dourado por cima.

Essa receita dá para dois ramekins como o da foto, mas você pode aumentar a receita e fazer em uma assadeira grande como se fosse uma torta mesmo. Além disso, sobre a farofa você pode colocar nozes picadinhas ou amêndoas, antes de assar.

Agora imagina esse doce fumegante com uma bola de sorvete???

Fica a dica 😉

Boa semana e beijinhos

A Saga do Cheesecake: Cheesecake de Frutas Cristalizadas

Publicado em

Olá!!

Sabe quando você acorda de manhã naquele friio, olha pela janela e vê tudo branco, da um beijo de despedida naquele cobertor peludinho porque precisa levantar cedo em plenas férias?? Aii, mas é muita tristeza no meu coração mineiro! Precisei sair naquele frio do hell para dar uma ajuda no escritório dos meus pais!!

Repito: é muita tristeza nesse coração mineiro!

Mas deixando isso de lado, quero contar para vocês sobre a saga da minha vida!!! Exagero mode on

Sonho com aquele cheesecake perfeito, feito por mim e que não rachou, não murchou, não ficou duro e nem muito mole!

Já testei algumas receitas, todas ficaram deliciosas, mas não consigo alcançar o paraíso das texturas! Ainda assim, resolvi testar a receita da minha sogra ontem, novamente, porque a vontade de um lanche cremoso e doce estava batendo forte!

Lanche!! Não sobremesa!!!! Essa receita é mais para o lanche da tarde, e mesmo tendo rachado, murchado e tendo ficado soltando pedacinhos ao cortar, digo uma coisa: Estava deliíícia!!!!!

Este Cheesecake não leva a massinha de bolachas e nem a calda de frutas.

Ingredientes:

5 ovos (Claras em neve)

2 colheres de sopa de maizena

3 colheres de sopa de açúcar

1 lata de leite condensado

1 lata (use a lata vazia de leite condensado) de leite

1 ricota de 500g aproximadamente

Frutas cristalizadas e passas brancas

Preparo

Bata todos os ingredientes no liquidificador menos as claras e as frutas até obter um creme homogêneo. Reserve

Na batedeira bata as claras até obter picos firmes e incorpore ao creme delicadamente com uma espátula fazendo movimentos de baixo para cima.

Coloque a mistura em uma assadeira de aro removível e polvilhe as frutas.

Agora as dicas:

Coloque as frutas em uma peneira e polvilhe farinha de trigo até que a farinha tenha envolvido todas elas. Isso impede que as frutas desçam todas para o fundo da assadeira.

Um dos pontos mais importantes do cheesecake é deixá-lo descansar antes de desenformar. Asse-o em forno médio por uns 50 minutos ou até que esteja com as bordas firmes e douradas mas o centro deve continuar meio molinho, ao balançar levemente a assadeira verá que o centro se move quase como uma geléia.

Nesse momento desligue o forno, deixe a porta entreaberta e deixe que ele descanse por umas 5 ou 6 horas lá dentro e só depois desenforme e sirva. Neste tempo ele chegará à textura ideal ou não.

As bordas estarão mais firmes e o centro estará mais cremoso!

Imagine só com um chá ou café quentinho???

Uma coisa engraçada é que quando faço esta receita em uma assadeira normalzona retangular a textura fica perfeito e ele fica lindo, um luxo! Mas é só fazer em uma forma redonda, bonitinha, para deixá-lo gordinho, que ele racha todo ¬¬

Cheesecake é um bicho safado, só digo isso!!

Bom fim de semana!

Beijinhos