Assinatura RSS

Arquivo do mês: julho 2011

Bolo de Fubá com Tangerina

Publicado em

Vir para Minas Gerais e não comer bolo de fubá com café quentinho é quase “não vir para MG”, não é não?? O bolo de fubá é quase tão regional quanto o pão de queijo!

Ingredientes:

1 copo de açúcar (sempre que uso copo como medida uso o copo de requeijão)

3 ovos

2 colheres de sopa bem cheias de margarina

3 colheres de sopa de óleo de qualidade

1 copo de caldo de tangerina (apenas a tangerina espremida)

1 copo de fubá

1 copo de farinha de trigo

1 colher de sopa de fermento em pó

3 colheres de sopa de coco ralado umedecido (você pode usar o coco fruta ou o coco de saquinho. Se usar o de saquinho, compre o umedecido, aquele que vem ralado em fiapos e é molhadinho)

Modo de fazer:

Bata no liquidificador todos os ingredientes, menos a farinha, o fermento e o coco, até ficar homogêneo.

Depois acrescente a farinha e o fermento e bata novamente.

Acrescente o coco e misture bem, sem bater, coloque a mistura em uma assadeira untada com manteiga e farinha e leve ao forno (médio a alto) até estar levemente dourado.

Depois de pronto, frio e desenformado polvilhe açúcar e canela a gosto.

E volto a deixar a dica: Não esqueça do cafezinho feito na hora, quentinho para acompanhar!

Anúncios

Batata Gratinada

Publicado em

Sabe aquela receita que a mãe da gente faz desde nossa infância e, por isso mesmo, acaba assumindo aquele gostinho de casa?

Desde bem pequena que minha mãe sempre faz batata gratinada para mim, e continua sendo um dos meus pratos preferidos. É claro que ela foi sendo aperfeiçoada durante os anos e, hoje, eu tenho a minha própria receita, mas aquele cheirinho de molho branco se espalhando pela casa, não tem preço!!

Normalmente eu uso o que tenho em casa, mas ainda não acredito que levantei no frio, as montanhas branquinhas de neblina, para ir ao supermercado comprar champignon para as batatas, e só depois do prato  pronto reparei que esqueci de usar! Os cogumelos ficaram guardados na geladeira! God!

Ingredientes:

Recheio:

4 Batatas grandes, picadas em cubinhos e cozidas

1 xícara de milho verde

1 xícara de ervilhas

1 xícara de palmito picado

1/2 xícara de azeitonas fatiadas

1 talo de alho poró fatiado

Molho Branco:

2 colheres de sopa de cebola picada bem miudinho

1 colher bem cheia de manteiga

2 1/2 copos de leite integral

1 colher de sopa de maizena

1/2 xícara de queijo parmesão ralado

1 caixinha de creme de leite

Noz moscada, sal e pimenta a gosto

Modo de fazer:

Primeiro misturei todos os ingredientes do recheio e coloquei em um refratário. Reservei.

O molho fiz da seguinte forma:

Dourei a cebola na manteiga, adicionei 1 1/2 de leite e deixei cozinhar até começar a levantar fervura, depois adicionei a maizena bem dissolvida no 1 copo de leite restante e mexi bem até começar a engrossar. Adicionei o queijo parmesão, sal, noz moscada e pimenta e continuei mexendo bem até derreter o queijo. Com o fogo já desligado juntei o creme de leite.

Depois é só espalhar o creme branco por cima do recheio reservado (não é preciso misturar, apenas despeje o creme sobre o recheio), coloquei um pouco de queijo parmesão ralado e orégano por cima e levei ao forno até ficar dourado.

Boa semana!

beijinhos

Humm, Blueberry Crumble!!

Publicado em

Crumble é uma espécie de torta invertida de origem britânica, deliciosa para apreciar com uma bola de sorvete de creme.

O recheio é composto de frutas e a cobertura é feita de uma farofa crocante. Como estava com uma caixinha de blueberries em casa (ou mirtilos), aproveitei para fazer esse delicioso Crumble vermelhinho.


Ingredientes:

Recheio:

Usei Mirtilos, mas você pode usar morango, banana, manga, pêra, amoras….etc

1 colher de sopa de açúcar bem cheia

1 colher de chá de maizena

Farofinha:

2 colheres de Sopa de farinha de trigo

1 colher de sopa de aveia em flocos finos

1 colher de sopa de açúcar refinado

1 colher de sopa de açúcar mascavo

1 colher de sopa de manteiga gelada em cubinhos

Modo de Fazer:

Primeiro misture todos os ingredientes secos da farofinha e depois agregue a manteiga com os dedos. Não aperte para virar uma massa, apenas incorpore os ingredientes com os dedos até formar uma espécie de farofa.

Em um ramekin, coloquei metade dos mirtilos, espalhei metade do açúcar e a maizena, sendo que a maizena eu peineirei sobre os mirtilos para que ficasse bem espalhadinho. Coloquei o restante dos mirtilos e o restante do açúcar, cobri com a farofa e levei ao forno alto por uns 15 minutos, ou até ficar levemente dourado por cima.

Essa receita dá para dois ramekins como o da foto, mas você pode aumentar a receita e fazer em uma assadeira grande como se fosse uma torta mesmo. Além disso, sobre a farofa você pode colocar nozes picadinhas ou amêndoas, antes de assar.

Agora imagina esse doce fumegante com uma bola de sorvete???

Fica a dica 😉

Boa semana e beijinhos

O Rocambole de Queijo e a Super Massa

Publicado em

Acho que todo mundo tem aquela receita de família que uma mãe vai ensinando para a outra e acaba virando a marca registrada da maioria das receitas!

A minha família tem uma receita de massa que eu nem imagino quão antiga é. Apesar de simples, básica, é uma “massa faz tudo” literalmente. Pizza, ravioli, pastel, empada, torta assada, o rocambole salgado da receita… é enorme o número de pratos que fazemos com ela e o melhor de tudo, é que pode ser guardada na geladeira por alguns dias! =D

Os ingredientes são aqueles básicos que a gente sempre tem em casa e é super fácil de fazer.

Só para constar, os ingredientes são para 1/2 massa porque, acredite, a receita inteira faz muita massa! Daí, é só ir dobrando a quantidade.

Ingredientes:

1/2 kg de farinha de trigo

2 colheres de sopa bem cheias de margarina (é importante usar margarina mesmo, a manteiga deixará a massa quebradiça)

1 colher de sopa rasa de fermento em pó

1 colher de sopa rasa de sal

2 ovos

Leite morno até dar o ponto

Modo de fazer:

Misture a farinha, o fermento e o sal e coloque em um recipiente grande

Faça um buraco no meio e adicione a margarina e os ovos

Vá agregando a massa e colocando leite aos poucos até que a massa desgrude das mãos mas continue macia ao toque

Deixe descansar por, pelo menos, 1/2 hora antes de usar.

Com a massa pronta, abri um retângulo fino, espalhei molho e queijos e depois dobrei até formar um rocambole, fechando bem as pontas no fim

Depois é só pincelar com uma gema, colocar um pouquinho de queijo parmesão e assar até ficar douradinho

Diliça, minha gente!!

Bom sabadão, com muito molho, queijos e orégano!

beijinhos

A Saga do Cheesecake: Cheesecake de Frutas Cristalizadas

Publicado em

Olá!!

Sabe quando você acorda de manhã naquele friio, olha pela janela e vê tudo branco, da um beijo de despedida naquele cobertor peludinho porque precisa levantar cedo em plenas férias?? Aii, mas é muita tristeza no meu coração mineiro! Precisei sair naquele frio do hell para dar uma ajuda no escritório dos meus pais!!

Repito: é muita tristeza nesse coração mineiro!

Mas deixando isso de lado, quero contar para vocês sobre a saga da minha vida!!! Exagero mode on

Sonho com aquele cheesecake perfeito, feito por mim e que não rachou, não murchou, não ficou duro e nem muito mole!

Já testei algumas receitas, todas ficaram deliciosas, mas não consigo alcançar o paraíso das texturas! Ainda assim, resolvi testar a receita da minha sogra ontem, novamente, porque a vontade de um lanche cremoso e doce estava batendo forte!

Lanche!! Não sobremesa!!!! Essa receita é mais para o lanche da tarde, e mesmo tendo rachado, murchado e tendo ficado soltando pedacinhos ao cortar, digo uma coisa: Estava deliíícia!!!!!

Este Cheesecake não leva a massinha de bolachas e nem a calda de frutas.

Ingredientes:

5 ovos (Claras em neve)

2 colheres de sopa de maizena

3 colheres de sopa de açúcar

1 lata de leite condensado

1 lata (use a lata vazia de leite condensado) de leite

1 ricota de 500g aproximadamente

Frutas cristalizadas e passas brancas

Preparo

Bata todos os ingredientes no liquidificador menos as claras e as frutas até obter um creme homogêneo. Reserve

Na batedeira bata as claras até obter picos firmes e incorpore ao creme delicadamente com uma espátula fazendo movimentos de baixo para cima.

Coloque a mistura em uma assadeira de aro removível e polvilhe as frutas.

Agora as dicas:

Coloque as frutas em uma peneira e polvilhe farinha de trigo até que a farinha tenha envolvido todas elas. Isso impede que as frutas desçam todas para o fundo da assadeira.

Um dos pontos mais importantes do cheesecake é deixá-lo descansar antes de desenformar. Asse-o em forno médio por uns 50 minutos ou até que esteja com as bordas firmes e douradas mas o centro deve continuar meio molinho, ao balançar levemente a assadeira verá que o centro se move quase como uma geléia.

Nesse momento desligue o forno, deixe a porta entreaberta e deixe que ele descanse por umas 5 ou 6 horas lá dentro e só depois desenforme e sirva. Neste tempo ele chegará à textura ideal ou não.

As bordas estarão mais firmes e o centro estará mais cremoso!

Imagine só com um chá ou café quentinho???

Uma coisa engraçada é que quando faço esta receita em uma assadeira normalzona retangular a textura fica perfeito e ele fica lindo, um luxo! Mas é só fazer em uma forma redonda, bonitinha, para deixá-lo gordinho, que ele racha todo ¬¬

Cheesecake é um bicho safado, só digo isso!!

Bom fim de semana!

Beijinhos

Testei: Torta Salgada Salgatta – Dr. Oetker

Publicado em

Não sei se o produto foi lançado agora ou já existe no mercado faz tempo, mas fui conhecê-lo semana passada quando vi a caixinha no supermercado e fiquei interessada.

A Dr. Oetker lançou essa torta salgada e a mistura para massa de panquecas também, mas não comprei a segunda.

Levei para casa sem pretensões, sinceramente não esperava muita coisa não, mas desde que fui muito bem surpreendida pelos bolos em caixinha da marca achei que seria legal dar uma chance!

Não tirei foto do conteúdo dentro da embalagem, mas vem um saquinho com mistura para a massa e um com a mistura para o recheio. Além disso, vêm duas receitas: uma para torta com massa normal e outra para tortas com massa em liquidificador.

Usei a receita de torta normal e foi preciso misturar apenas ovos e margarina. Gente, que massa!!!!!!!! =D

Realmente me surpreendeu! Uma massa muito boa, leve e maleável, mas por ser muito leve é melhor abrí-la direto na assadeira, apertando com as mãos.

A receita do recheio dizia para misturar o conteúdo do saquinho com leite e adicionar o recheio de sua preferência, sem levar ao fogo, mas fiz diferente!

Fiz o creme como dizia na caixinha e reservei, refoguei na panela, em uma colher de manteiga, palmito, tomate picadinho, milho, ervilha e champignons com um pouco de salsinha picada e um toque de pimenta, depois coloquei uma colher de requeijão e depois adicionei o creme, deixei cozinhar um pouco para ficar cremoso e recheei a torta.

(Uma dica importante para esse recheio é não temperar o recheio que você vai adicionar no creme. A misturinha pronta já tem um sabor muito forte e é bem apimentado!!)

Aí foi só rechear a torta, cobrir com o restante da massa, pincelar gema e colocar um pouquinho de queijo parmesão ralado para ficar crocante!

Aproveitei que sobrou massa na beirada, coloquei um pouco de requeijão cremoso e fiz uma borda recheada!! =D (Aliás, fica mais uma dica pra quem vier pro sul de minas. Procurem o requeijão cremoso da marca Cremelino!!! É incrível!! É o nosso Catupiry sul mineiro e, na minha opinião, dá de dez a zero no Catupiry original!!! \o/)

A massa é realmente leve e muito saborosa, muito parecida com a massa daquela torta pronta congelada da Sadia que vem em vários sabores, sabe?! Não foi preciso untar a assadeira e ela não grudou nadinha! Tá aí, linda!!

As fotos não ficaram muito boas, mas foi o que deu pra tirar aqui! =P
A torta ficou muito boa e vale o preço e a praticidade (pra variar, não me lembro o preço exato, mas a caixinha não chegou a R$6,00), além disso a bichinha ficou bem grande e rendeu umas 7 ou 8 porções como essa.

Uma boa semana para vocês!!

Beijinhos

Testei: Molho Agridoce Master Foods-Uncle Bean´s

Publicado em

Antes de tudo é legal dizer que os produtos que eu mostro aqui são aqueles que eu comprei, paguei e testei! Não estou fazendo propaganda para a marca… bom, talvez esteja, mas é uma propaganda gratuita! =D

Acho legal falar para as pessoas sobre produtos que já usei e não tenho essa coisa de não falar de marcas no blog. Acho que se esse espaço é meu eu posso citar o nome que eu quiser, certo?!

Todo mundo chama o requeijão cremoso de Catupiry, o fermento em pó de Pó Royal e o amido de milho de Maisena, então vou continuar falando de marcas aqui e ser feliz! \o/

O produto que eu testei hoje e achei legal contar para vocês é o Molho Agridoce Master Foods da Uncle Bean´s:

Vamos ignorar esse escrito “molho para carne”, já que estamos em um blog quase vegetariano, e vamos falar do bicho molho!

Esse vidrão foi uns R$5,00 e pouco, não lembro o preço exato agora, e achei um preço bem bão pro tamanho e qualidade!

A textura lembra gelatina que ainda não está pronta e tem pedacinhos de cenoura, pimentão e abacaxi, achei que lembra bem os molhos agridoces dos restaurantes chineses, sabe!

Como eu já tinha dito aqui no blog, ainda estou na transição para o vegetarianismo total, então ainda como peixe as vezes, principalmente quando venho para MG, então fizemos uma truta defumada aqui em casa e acompanhamos com esse molho. Ficou muito bom, mas esqueci de tirar fotos!! =/

Da próxima vez quero experimentar com batatinhas fritas, acho que deve ficar delícia!!! =D

Beijinhos e bom fim de semana!

Até mais!