Assinatura RSS

O blog mudou!

Publicado em

O Cozinha Vegetal termina agora, mas o Put Some Flavour está só começando!

O blog já fez um ano, mas eu acho que mudanças, quando são para melhor, são bem vindas e necessárias!

A partir de hoje o Cozinha muda de nome, de cara e de proposta e passa a se chamar Put Some Flavour.

As receitas continuarão a ser vegetarianas, mas darei mais atenção aos doces e bolos, que é o que eu realmente gosto de fazer (e comer, é claro =P).

Então clique no link e dê uma passadinha por lá! Manterei as postagens aqui, mas as mesmas serão transferidas para o novo endereço aos poucos!

 

Beijos!

Giselle

 

Biscoito de amêndoas e camomila

Publicado em

Sempre que vou pra casa dos meus pais, eu e minha mãe tiramos uma tarde para fazer biscoitos de nata. Tirá-los quentinhos do forno e salpicá-los com açúcar e canela é sempre uma delícia!

Aqui no estado de São Paulo, porém, é bem mais difícil de encontrar uma boa nata do que no interior de Minas Gerais, então adaptei a receita e usei creme de leite no lugar.

Os biscoitos não ficaram tão macios quanto ficariam com a nata, mas como eu gosto do prático e fácil de achar, aprovei a mudança. Foi difícil comer um só, ou dois, ou três..

Ingredientes:

2 ovos

1 caixinha de creme de leite

1 colher de sopa de manteiga

2/3 xícara de açúcar

1/2 Kg de farinha de trigo

1 colher de café de fermento em pó

1/2 xícara de amêndoas picadas

2 colheres de sopa de flores de camomila

Bata com um fouet ou colher todos os ingredientes na seguinte ordem: Primeiro os ovos, acrescente o creme de leite e a manteiga e por último o açúcar. Vai se formar um creme não muito grosso, então misture a farinha, o fermento, as amêndoas e a camomila aos poucos amassando com as mãos apenas o suficiente para a massa juntar e formar uma bola. Se trabalhar demais a massa, os biscoitos ficam duros depois.

Para cortar as bolachinhas eu uso um truque: corto dois retângulos de plástico filme (daqueles que a gente usa pra guardar alimentos na geladeira), coloco um retângulo por baixo, metade da massa, e cubro com a outra parte do plástico. Feito isso, abro a massa normalmente com um rolo e, assim, a massa não gruda nadinha! Depois é só tirar o plástico para cortar!

Depois de abrir a massa com mais ou menos 1/2 centímetro de altura, corto os quadrados, coloco em uma assadeira enfarinhada e levo ao forno médio pré aquecido por uns 15 minutos ou até a parte de baixo começar a dourar.

Depois de frio, passe para um pote com tampa e eles vão durar por até uma semana.

Creme de mandioquinha com brócolis

Publicado em

O frio nem bem deu as caras, mas os cremes e sopas já estão começando a voltar a aparecer por aqui.

O que aconteceu é que essa semana tive uma crise de cólica renal, e acabei passando alguns dias de cama. Quem já teve esse problema sabe que é difícil comer qualquer coisa, principalmente alimentos pesados, por isso aproveitei para fazer um creme bem quente e cremoso.

Como havia mais gente em casa, fiz o suficiente para três porções como essa.

Na panela com água suficiente apenas para cobrir os legumes, cozinhei uma cenoura grande picada, três mandioquinhas grandes e picadas, 1/2 cebola picada em pedaços grandes, dois dentes de alho inteiros e uma colher de sal.

Deixei cozinhar bem até a mandioquinha começar a derreter e bati tudo no liquidificador (inclusive o caldo) até formar um creme grosso e homogêneo.

Refoguei no azeite 1 dente de alho picadinho e 1 xícara de brócolis picado, adicionei o creme batido e deixei cozinhar até o brócolis ficar macio.

Depois de pronto corrigi o sal e adicionei salsinha picada.

Uma boa ideia para acompanhar, é levar um pão francês ao forno com bastante parmesão ralado em cima, até dourar.

Bolo de chocolate trufado

Publicado em

Faz tanto tempo que estou enrolando para postar essa receita aqui… mas eu sou a melhor do mundo em fazer a receita, tirar as fotos e só resolver postar um mês depois!

No início de fevereiro foi aniversário da minha mãe eu ainda estava de férias no interior de Minas Gerais. Eu já havia feito esse mesmo bolo em outra data, e a propaganda foi grande, então não bastou 2 minutos de conversa para que ela quisesse que eu repetisse a dose!

Agora pensa comigo: bolo de chocolate, recheio de trufa de amora e cobertura de mousse. Tem como ficar ruim? Acho que não né!!!

A receita do bolo é de um dos meus sites preferidos de culinária, o Café Fernando. O site é todo em inglês, mas mesmo que você não manje nada da língua, faça um esforcinho, apele para o google, pois as receitas do Cenk, o autor do blog, são irresistíveis!!!

Já a receita do mousse de chocolate foi dada pelo Olivier, e ele explica certinho como fazer AQUI.

Bolo:

2/3 copo de farinha de trigo

2/3 copo de cacau em pó

1 e 1/2 colheres de extrato de baunilha

4 e 1/2 colheres de manteiga derretida (a medida de 4 e 1/2 colheres de manteiga é antes dela ser derretida. Meça essa quantidade e depois derreta em uma frigideira sem deixar a manteiga queimar, deixe ela esfriar e use na receita)

6 ovos grandes

1 copo de açúcar

Para molhar o bolo depois de pronto usei 1 lata de refrigerante de guaraná.

A receita é bem fácil e deu pra notar que não leva fermento,não é?

Misture a farinha com o cacau em pó e passe a mistura em uma peneira duas ou três vezes.

Na batedeira, bata os ovos e o açúcar até ficar com um aspecto esbranquiçado. Coloque a tigela onde vc bateu a mistura em uma vasilha com água bem quente (como se fosse um banho maria) e continue mexendo com uma colher (não pare de mexer para os ovos não cozinharem). Quando a mistura estiver morna ao toque está pronto.

Tire do banho maria e volte a bater na batedeira até que a massa triplique de tamanho. Demora alguns minutos.

Pare de bater e adicione a farinha com o cacau aos poucos, misturando delicadamente com uma colher, até ficar homogêneo.

Adicione a baunilha na manteiga derretida, junte 4 colheres da massa do bolo e misture bem. Junte essa nova mistura com a massa do bolo, mexa delicadamente com uma colher até que tudo fique encorporado.

Unte uma assadeira (usei uma de 26cm de diâmetro) com manteiga e farinha de trigo, coloque um círculo de papel manteiga no fundo, coloque a massa e leve ao forno pré aquecido em temperatura média por uns 25 minutos, ou até que o centro esteja bem assado (faça o teste do palitinho).

Depois de assado, deixe o bolo esfriar bem, desenforme e corte-o ao meio no sentido do comprimento com uma faca comprida.

Trufa:

200g de chocolate branco

1 lata de creme de leite com soro (porém eu misturo bem o creme ao soro com um garfo antes de usar)

1 xícara de amoras (ou morangos, framboesas, cerejas..)

2 colheres de sopa de açúcar

suco de meio limão

3 colheres de vinho tinto

3 colheres de sopa de água

A trufa é composta de dois passos.

Primeiro eu pico bem o chocolate branco, misturo o creme de leite e levo ao banho maria até ficar um creme liso e bonito.

Enquanto o chocolate derrete, faço a segunda parte:

Em uma panela misturo as amoras, o açúcar, o suco do limão, o vinho e a água e levo ao fogo baixo deixando ferver até as amoras começarem a desmanchar e tomar um aspecto de geleia.

Misturo as duas partes e deixo esfriar na geladeira por 30 minutos.

O Mousse de Chocolate:

Eu segui a receita exatamente como ela é ensinada pelo Olivier, mas ao invés de deixá-lo quatro horas na geladeira, deixei apenas 30 minutos.

Para montar, acomodo a primeira metade do bolo onde eu vou servi-lo, rego com metade da lata de guarana, coloco a trufa, tampo com a outra metade do bolo, molho com o que sobrou do guaraná, espalho o mousse como cobertura e levo para gelar por, no mínimo, duas horas.

Nossa! Acho que essa é a receita mais longa que já passou pelo blog, mas bolo de festa é demorado, esse vale o esforço!

Mês passado as amoras grandes, lindas e vermelhas ainda estavam pipocando lá no interior de minas, mas como a época do morango está chegando, vamos aproveitar, não é?!

 

Bolo d´agua

Publicado em

Ahhh, bolo morninho com café!!! Esse aqui fica bem macio,fofo, e não leva gordura!

Todas as mulheres da família amam cozinhar, e posso afirmar que fazem isso muito bem, mas uma das paixões da minha mãe são os bolos. Mesmo na adolescência, me lembro das amigas de escola (as mais chegadas, aquelas que não se acanham mais na casa da gente por estarem mais no posto de irmãs do que de amigas) sempre vinham aqui e já perguntavam: a sua mãe fez bolo hoje? É aquele de tangerina? Então eu tenho que falar que a maioria das receitas dessas delícias fofas que posto por aqui são todas da autoria dela!

Esse aqui não é diferente, e se você ver alguma receita como essa aqui por aí é mera coincidência. Essa aqui é aquela receita de família mesmo, rabiscada em algum caderninho velho e amarelado pelo tempo e reinventada de diversas maneiras.

Ingredientes:

2 xícaras de açúcar

4 ovos com as gemas separadas e as claras batidas em neve

3/4 copo de água filtrada

2 xicaras de farinha de trigo

1 colher de chá de fermento em pó

Bata na batedeira o açúcar com as gemas, adicione a água aos poucos, ainda batendo. Adicione a farinha e bata até ficar homogêneo.

Com uma colher grande, misture o fermento em pó e depois incorpore as claras em neve delicadamente.

Coloque a massa em uma assadeira (aquelas de fazer pudim) untada com manteiga e farinha de trigo e leve ao forno médio até o centro estar bem assado.

Como esse bolo tem o sabor bem neutro, você pode servir com alguma geleia ou pedaços de frutas ou então adicionar à massa uma colher de chá de essência de baunilha.

Penne com legumes e tomate seco

Publicado em

Gosto mesmo é de massas com bastante molho e, de preferência, com muito queijo parmesão ralado na hora por cima, mas depois de provar esse penne, não dá pra reclamar da falta de molho não!

Mesmo desde muito antes de eu parar de me alimentar de carne, já adorava receitas com muitos legumes. O sabor deles com azeite casa tão bem!

Esse prato é super fácil de fazer e você pode usar a massa e os legumes que quiser. Por isso mesmo não vou passar as quantidades, pois bom mesmo é comer o que a gente gosta na proporção que a gente gosta né?

Deixo o penne cozinhar com sal e azeite até ficar al dente.

Forro uma assadeira com papel manteiga, espalho os legumes picados, rego com bastante azeite e salpico flor de sal. Nesse caso, os legumes que eu usei foram: cenouras picadas (cozinhei as cenouras rapidamente antes), brócolis picado cru, alho poró picado, azeitonas, pimentas biquinho e tomates cereja cortados pela metade. Levo a assadeira ao forno e deixo assar por uns 15 minutos em forno médio a alto.

Escorro o macarrão e misturo todo o conteúdo da assadeira, junto tomate seco e queijo em cubos (usei minas meia cura), misturo tudo muito bem e termino com um pouco de parmesão ralado na hora!

 

Bolo de limão com geléia de amoras (ou um dos melhores bolos de limão da vida)

Publicado em

Estamos na temporada dos bolos em casa, e se tem algo que eu adoro fazer e inventar, é um bom bolo para o café, acompanhado de um chá quentinho que pode ser de camomila ou de maçã!

Ontem o que eu queria mesmo era sentir o sabor azedinho do limão, mas não achava nenhuma receita que me agradasse. Parti então da adaptação de uma outra receita que reina em casa (e que logo posto para vocês) que é o bolo de tangerina. Como se já não bastasse o sabor do limão, para deixar tudo ainda mais “terrível”, coloquei colheradas de geléia de amoras na massa.

O resultado foi um bolo extremamente macio, de sabor azedinho e com recheio cremoso.


Ingredientes:

1 e 1/2 xícaras de açúcar

2 colheres de sopa de manteiga bem cheias

3 ovos com claras e gemas separadas

3/4 xícara de sumo de limões

1/2 xícara de água

2 e 1/2 xícaras de farinha de trigo

1 colher de sopa de fermento em pó

geléia de amoras ou de outra fruta

Bata na batedeira o açúcar e a manteiga e depois adicione as gemas uma a uma batendo bem.

Misture o sumo de limões e a água e, por fim, adicione a farinha de trigo, batendo.

Depois da massa estar bem homogênea, misture o fermento com uma colher.

Bata as claras em neve e encorpore delicadamente à massa.

Coloque a massa em uma assadeira untada com manteiga e farinha de trigo, pingue colheradas de geleia sobre ela e leve para assar em forno médio até o bolo dourar e estar assado por dentro. (espete um palito para ver se o centro não está cru)